Número total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Estudo: Crescimento de glaciares em Karakoram intriga cientistas


Um estudo revelou que os glaciares localizados na cordilheira Karakoram, junto aos Himalaias, cresceram durante a última década. Esta evolução está a intrigar os cientistas porque no resto do mundo as grandes massas de gelo têm diminuído.
Através de informações recolhidas por satélites, uma equipa de cientistas franceses demonstrou que os glaciares nalgumas zonas da cordilheira montanhosa Karakoram, estão a crescer. Contudo, não se sabe porque razão estes glaciares estão a aumentar de tamanho quando nos Himalaias e no resto do mundo, as grandes massas de gelo estão a derreter.


As montanhas Karakoram constituem uma cadeia montanhosa separada dos Himalaias e incluem o K2, o segundo pico mais alto do mundo. Os glaciares desta região são pouco estudados, contudo sabe-se que são uma fonte de água para mais de mil milhões de pessoas.
Neste estudo, os cientistas franceses do Centre National de la Recherche Scientifique e Université de Grenoble compararam dois modelos 3D de altitude sobre a superfície da terra obtidos a partir de observações de satélites, um de 1999 e outro de 2008.
Através desta análise a equipa concluiu que, entre 1999 e 2008, a massa dos glaciares na região do Karakoram, com 5615 quilómetros quadrados, aumentou por uma pequena margem, embora haja variações mais amplas em glaciares individuais.
Por enquanto ainda não são conhecidas as razões para este fenómeno. Estudos realizados noutras zonas do planeta revelaram que as alterações climáticas podem levar a um aumento de precipitação nas regiões frias. No caso de regiões muito frias, essas precipitações acabam por serem adicionadas às camadas de gelo existentes no local.
Contudo, a verdadeira razão ainda é desconhecida. "Neste momento, acreditamos que talvez se deva a um clima regional muito específico de Karakoram, porque medições meteorológicas [da região] mostraram um aumento de precipitação no inverno", referiu Julie Gardelle, líder do estudo. "Mas isso, nesta fase, é pura especulação".

Jonathan Bamber da Universidade de Bristol referiu que este estudo era consistente com outros trabalhos contudo, alertou que “nove anos é um período muito curto para retirar conclusões fortes sobre tendências entre glaciares. Se procuramos um efeito climático em vez de um efeito atmosférico, deve ser analisado pelo menos um período de trinta anos". 
Graham Cogley, cientista da Trent University, no Canadá, enfatiza que “apesar do pequeno crescimento visto no Karakoram, os glaciares e mantos de gelo do mundo estão a derreter e continuam a contribuir para o aumento do nível médio da água do mar. “ O mundo exibe uma grande variedade, mas isso não significa que não podemos fazer generalizações viáveis sobre como está a mudar.”
Este estudo foi publicado na revista Nature Geoscience

Sem comentários:

Enviar um comentário